© News Farma 2020
Todos os direitos reservados

O acesso à área reservada do Cardio Talks, bem como a receção das suas newsletters é restrita a profissionais de saúde.

terça-feira, 24 março 2020 11:42
Mapa de risco de propagação da covid-19 por contágio comunitário em Portugal
Mapa de risco de propagação da covid-19 por contágio comunitário em Portugal

Um grupo de investigadores do Centro de Física Teórica e Computacional (CFTC) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (Ciências ULisboa) integra o projeto de desenvolvimento do mapa de risco de propagação da covid-19 por contágio comunitário em Portugal.

“Dois aspetos importantes para a previsão da propagação da covid-19 são a distribuição geográfica dos casos identificados e a mobilidade das pessoas. É isso que nós estamos a considerar, pela primeira vez para o caso português”, afirma o Prof. Doutor Nuno Araújo, professor do Departamento de Física e coordenador do CFTC Ciências ULisboa, que começou a trabalhar neste mapa há cerca de duas semanas, juntamente com o Prof. Doutor Hygor Piaget Melo, investigador do CFTC Ciências ULisboa.

O projeto inclui três mapas de risco de propagação da covid-19 por contágio comunitário para Espanha, Portugal e Brasil. O modelo utilizado é uma versão generalizada de uma família de modelos epidemiológicos de tempo discreto, que foi especialmente modificada para representar a dinâmica de transmissão do SARS-COV-2.

O modelo visa estimar a taxa de risco de cada concelho de Portugal, tendo em consideração a dinâmica de transmissão do SARS-COV-2, os padrões de mobilidade recorrente em Portugal e a demografia da população portuguesa.

Os dados de mobilidade foram fornecidos pela NOS SGPS a partir dos padrões de mobilidade dos utilizadores de telemóvel durante o mês de janeiro de 2020. Os dados do número de infetados foram recolhidos dos relatórios diários da Direção Geral da Saúde (DGS) e dos meios de comunicação.

“Em breve iremos receber dados oficiais da DGS. A possibilidade de fazer previsões a nível regional é muito importante para auxiliar na decisão, uma vez que permite estimar as necessidades de apoio locais, bem como avaliar a eficiência de cordões sanitários ou outras medidas de contenção local”, explica o Prof. Doutor Nuno Araújo.

Esta primeira previsão está disponível para consulta pública e como é habitual noutros modelos deste tipo necessita de ser constantemente validada e atualizada. “Há um conjunto de medidas de prevenção implementadas que se esperam afetar quer os padrões de mobilidade como a forma como as pessoas interagem. Isso tem que ser tido em conta em futuras previsões já que se espera surtir efeitos nos próximos dias", conclui o Prof. Doutor Nuno Araújo.

O grupo de investigadores portugueses junta-se ao projeto coordenado pelas Universitat Rovira i Virgili, em Tarragona, e Universidad de Zaragoza, em Zaragoza, ambas em Espanha e que em Portugal tem como parceiros a NOS, a Data Science Portuguese Association e a Closer Consulting.

Seta Anterior
Artigo Anterior