© News Farma 2019
Todos os direitos reservados

O acesso à área reservada do Cardio Talks, bem como a receção das suas newsletters é restrita a profissionais de saúde.

ESC 2019

quarta-feira, 04 setembro 2019 11:47
Abordagem terapêutica em doentes com hipertensão pulmonar tromboembólica crónica
Abordagem terapêutica em doentes com hipertensão pulmonar tromboembólica crónica

A Dr.ª Sofia Alegria, interna do 5.º ano do Hospital Garcia de Orta, um dos centros de referência nacionais para o tratamento da hipertensão pulmonar, levou ao ESC 2019 um póster para apresentar um trabalho cujo intuito passou por identificar a abordagem terapêutica mais adequada em doentes com hipertensão pulmonar tromboembólica crónica. Assista ao vídeo da entrevista.

Em conversa com o Cardio Talks, a médica começa por explicar a metodologia aplicada para a execução do trabalho. “Quisemos fazer uma análise de todos os doentes tratados no nosso centro e comparar as diferentes estratégias de tratamento”. Para isso, foram identificados 58 doentes e estratificados em três grupos distintos, de acordo com a abordagem terapêutica aplicada: o primeiro grupo foi submetido a tromboendarterectomia pulmonar, aquilo que a médica descreve como “o tratamento gold standard”, um segundo grupo submetido a angioplastia pulmonar, “uma técnica que tem crescido na última década e que foi essencialmente desenvolvida pelos japoneses” e, por fim, um grupo submetido somente a terapêutica médica.

No que respeita aos resultados, verificaram-se várias diferenças, quer do ponto de vista da hemodinâmica, quer do ponto de vista funcional e também no que diz respeito à avaliação laboratorial.

A estratégia de tromboendarterectomia pulmonar juntamente com a terapêutica médica e a angioplastia pulmonar aplicada a doentes com hipertensão pulmonar residual, são mais eficazes quando comparadas com o grupo de doentes que foram submetidos apenas a terapêutica médica.

Seta Anterior
Artigo Anterior
Seta Anterior
Próximo Artigo